Caboco

O Sertanejo do Sertão
Mestre Caboco
Zé FerreiroCaboco Tangerino Zé Ferreiro de Légua

A palavra Caboco é um termo usado no norte e nordeste, ao homem do campo, rústico, humilde, como exemplo, “Vem cá Caboco, ou Eita Caboco danado”
Esse termo “Cabocó são os mestiços, Branco, africano desde que seja morador do sertão”. Não vamos nos confundir o Caboco com o caboclo esse sim e um espírito de índio.
Os Cabocos, espíritos sertanejos ligados ao interior, são ligados a vaquejar gado, tangerdor de gado, ou que cuida do gado nas fazenda, os curadores, benzendores, parteiras em geral que vive no sertão nordestino.
Os tangerinos, vaqueiros e boiadeiros geralmente são todos oriundos do norte e nordeste do Brasil, como segue:
Tangerinos, que tangem o gado, geralmente a pé pelo sertão, levando a boiada de um Estado para outro. Profissão já extinta do Brasil.
Boiadeiros, que são peões que cuidam do gado e animais da fazenda e tocam o gado a cavalo, de uma fazenda para outra, utilizando o berrante.
Vaqueiros, homens valentes que buscam o gado, criados na brabeza.
Os Caboco Encantados são espíritos elementares ou, espíritos ligados à natureza que no momento da morte se encantaram em animais e plantas.
Os cabocos também são em geral encantados. Temos alguns mestres que são de catimbó e são encantados somente na mesa da Jurema, não são encantados como os reis.
Os Caboco também são chamados de Mestre Caboco, podem vir na Jurema, mas com menos frequência, como os pretos-velhos que na Jurema são os caboco benzedores, fazem garrafadas, parteiras etc…
Araquem_Cavaleiros

 Juremeiro Neto

Anúncios